Insanity Seeker

A Loucura o leva à verdade, assim como a Verdade o leva à Loucura.


A coisa mais misericordiosa do mundo, creio eu, é a incapacidade da mente humana em correlacionar todo o seu conteúdo.
Vivemos numa plácida ilha de ignorância em meio a negros mares de infinito, e não está escrito pela Providência que devemos viajar longe.
As ciências, cada uma progredindo em sua própria direção, têm até agora nos causado pouco dano; mas um dia a junção do conhecimento dissociado abrirá visões tão terríveis da realidade e de nossa apavorante situação nela, que provavelmente ficaremos loucos por causa dessa revelação ou fugiremos dessa luz mortal rumo à paz e à segurança de uma nova Idade das Trevas.
H.P. Lovecraft

A Infecção

November 15th, 2009 by Lordspy

É uma noite chuvosa mas clara devido aos diversos relâmpagos e os raios, nada ocasionais, riscam os céu. O bêbado está deitado, protegido da chuva, na porta da loja, fechada, com o toldo estendido e, sem guardachuva, nosso protagonista lhe faz companhia, com frio e um pouco impressionado com a tempestade que ocorria, além de apreensivo em relação ao indivíduo que, por força do destino, lhe acompanhava.

Pouco se sabe sobre o desafortunado desabrigado que descansa à salvo da chuva. Provavelmente em uma situação mais confortável que nosso personagem, que provavelmente apenas sairá correndo assustado ao final desse conto, já que o costume dita aos transeuntes o expulsarem dos locais onde ele descansa e a chuva espantara todos os transeuntes da cidade, agora aparentemente deserta, salvo pelos dois.

Todos conhecem o desabrigado, tradicional bêbado da cidade, louco, dizem uns, perigoso, dizem outros, mas por jamais ouvi-lo falar, os jovens apenas seguem a apreensão dos mais velhos, assim como aquele que o acompanha, que apenas aceita as palavras dos pais, corroborada pela do resto da sociedade e pela imagem que a ele se apresenta.

A chuva corre torrencial, os raios, cada vez mais frequentes, riscam e se subdividem no céu como veias em um exame. Nosso protagonista, ao se cansar, senta-se, ajudando o infortunado a despertar, ainda levemente ébrio, no momento em que o céu se iluminou com as diversas ramificações de uma descarga elétrica, fazendo-o palavrear que os exames jamais irão detectá-lo.

Intrigado, nosso protagonista indaga quanto ao que ele ouviu e eis que o coadjuvante inicia discursando sobre como sua mente se abriu à realidade, permitindo a ele perceber que estamos todos sendo combatidos por substâncias de degradação administradas à criatura que habitamos, parasitamos e degeneramos. Que seus pares frequentemente realizam exames, aplicando o equivalente ao que aqui chamamos de contrastes, deixando à mostra suas veias e tentando nos localizar. Ele diz que, por não ser burro, descobriu como se previnir dos ataques, saiu de sua casa e se desfez das substancias que o denegriam e degeneravam. Você iria lhe perguntar sobre a bebida, eu sei. Ancestrais superiores que viveram séculos, aos quais muitos chamaram Deuses, a usavam, quem seria ele para não seguir seus conselhos? Já são 250 anos que luta contra eles e foge, mas aprendeu que aquilo que fazemos nos denuncia. Desistiu de denegrir ao que habita e se vocês continuarem denegrindo seu organismo dessa forma é certo que um dos exames que fazem irão denunciá-los e eles sabem quais substancias usar para cada caso.

Assustado e impressionado, nosso protagonista se levanta, olha para o indivíduo, que não aparentava mais que 50 anos, incrédulo com sua história e, antes de ingadar, o indivíduo lhe mostra 3 marcas que eventos da história jamais negaria. Sem hesitar nosso protagonista, ignorando a chuva, corre. Se com ou sem destino ninguém sabe, mas tenho certeza que cedo ou tarde teremos notícias dele. E se seguir os conselhos que ouvira, provavelmente sucumbirá a uma instituição mental, sob fortes medicações, assim como, sob altos valores, os custos que terão que ser sanados pela sua família. Se não seguir decerto a história o perseguirá e cedo ou tarde seu destino será selado.

Lordspy

(revisado por Odds and Ends )

Leave a Comment

Please note: Comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.